Acesso a Intranet

Notícias

Exportações de carne bovina têm melhor resultado 4 anos

 

Brasil exportou 145.822 toneladas de carne bovina em agosto, de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira (11.09) pela Abiec (Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne). Trata-se do melhor resultado do ano, representando aumento de 13,4% na comparação com o mês anterior.
Em termos de valores, os embarques significaram a geração de um faturamento de mais de US$ 607 milhões, o que significou valor 12,8% maior do que o registrado em julho de 2017. Quando comparando com o mês de agosto de 2016, houve crescimento de 34% tanto em volume de carne como nos valores obtidos com as exportações. 

Com esses números divulgados pela Abiec, o Brasil teve seu melhor desempenho desde o mês de outubro de 2013 (em volume), e dezembro de 2014 (em faturamento). Analisando o desempenho por categoria, o destaque vai para a carne “in natura”, que se manteve como categoria mais vendida ao exterior com faturamento de mais de US$ 520 milhões, ou 123 mil toneladas, representando um aumento de 16% em volume e 15% em receita. 

Em seguida aparecem as exportações de miúdos, com mais de US$ 33,9 milhões e 13 mil toneladas, e depois as carnes industrializadas, com aproximadamente US$ 39,3 milhões e quase 6 mil toneladas. No segmento “tripas” foram embarcadas pouco menos de US$ 11 milhões e 3,07 mil toneladas, enquanto de “carnes salgadas” foram vendidas ao exterior US$ 2,42 milhões e 474 toneladas.

O principal destino comprador da carne brasileira segue sendo Hong Kong, com 34.540 toneladas, um crescimento de 7,4% a mais do que o vendido em julho. Na sequência aparece o Egito, que importou 23.070 toneladas (aumento de 27,8%), e China, com 18.565 toneladas (alta de 15,1%). 

De acordo com a Abiec, o foco do setor está na abertura de novos mercados e ampliação da presença em parceiros estratégicos, tendo a China e o Irã como prioridade. Nesse sentido a entidade informa estar participando ativamente de diversos eventos pelo mundo.

Por: AGROLINK - Leonardo Gottems

 

« voltar